A arte de Sobreviver a Desastres – Survivalismo

De todas as ficções atuais, uma das mais comuns é a do fim do mundo. Existe uma infinidade de livros e filmes especulando sobre como e quando o final dos tempos vai acontecer. Se juntar alguns amigos e começar a fazer uma lista, vai logo perceber que consegue chegar a varias dezenas em alguns minutos. Desde meteoros, inundações, secas, aquecimento global, resfriamento global, guerras nucleares, zumbis, epidemias até invasão de alienígenas e Robôs.

Acho que algumas pessoas gostam de imaginar o final dos tempos ou desastres, por vários motivos. Talvez porque o mundo anda mesmo muito cheio de gente, ou porque tal desastre podia bem acontecer com seus vizinhos chatos, ou simplesmente como um exercício de paranóia. Parece que para alguns, estas catástrofes seriam como reiniciar o sistema. Em todos os casos, alguns sempre sobrevivem, o que me leva ao assunto deste artigo.

De todos os apocalípticos, existe um tipo especial de grupo: os que já tomam como certo fim dos tempos e a partir daí já começam a tomar as providencias práticas para sobreviver. Como isso, de alguma forma estranha, tem a ver com tecnologia, acabei topando com alguns livros de Survivalismo (não tenho certeza de como traduzir este termo para o português, uma vez me parece que no Brasil, ninguém planeja para nada então não existe necessidade para tal expressão) e achei a leitura interessantíssima.

Tem que dar um desconto pra esse pessoal, eles são meio estranhos, mas muito engenhosos.

Na base de muito destes livros, está o kit de sobrevivência…o conjunto de objetos essenciais que se deve carregar o tempo todo, que no caso da catástrofe, vai garantir a sua sobrevivência. Uma faca, agulha, fósforos, camisinha, uma bússola, remédios básicos, um pedaço de arame….e por aí vai.

Os livros são muito variados…os piores são escritos por gente meio maluca mesmo, e apesar disto são best-sellers nos EUA. Os melhores (pelo menos, que parecem mais razoáveis) são escritos por militares. É impressionante como eles conseguem manter a objetividade e clareza explicando como é que você faz quando ocorre, por exemplo, um Armajedon Nuclear.

Vamos pegar, por exemplo, o Survival Handbook, que foi escrito por um Britânico que deu aulas de sobrevivência durante duas décadas para o exército da Rainha. Ele pretende passar todos os conhecimentos necessários para a sobrevivência depois de um acidente no deserto, no gelo ou na floresta tropical.

O livro começa com uma introdução sobre a peça mais importante numa sobrevivência: a vontade de sobreviver! A partir daí discorre um pouco sobre os kits de sobrevivência e ensina como construir um abrigo, primeiros socorros, como conseguir alimento, etc. O livro todo é escrito com grande objetividade e pragmatismo possui diagramas de montagem para armadilhas, fogões improvisados, tendas mais diversas. Alem disto ensina como reconhecer plantas comestíveis, fazer fogo ou abrir uma lata sem abridor. Se acontecesse um novo dilúvio, este seria o meu livro de cabeceira!

Agora deixa eu explicar melhor como fui parar neste tipo de assunto: uma parte da crença na sobrevivência em desastres é de que você pode viver muito bem “off grid” ou seja, desconectado da rede de suprimento de energia, água, esgoto, comunicação. Essa, ao meu ver, é faceta mais radical dos Survivalistas. Eles gastam muito tempo e energia descobrindo tecnologias para “desconectar” e viver uma vida autônoma. Você pode encontrar nas paginas das suas comunidades, sistemas geração e armazenamento de energia, reciclagem de produtos, cultivo de alimentos e remédios.

Em alguns casos, é trágico ver, como tentam provar que é possível continuar tendo uma vida absolutamente normal, como se nada estivesse acontecendo, tomando limonada na varanda ouvindo música enquanto o céu desaba. Aposto que, no mínimo eles sentiriam a falta de seus camaradas de internet, para contar como é que o sistema todo funcionou bem durante o fim dos tempos.

Para quem quiser ficar preparado:

Survival Handbook, WISEMAN, John. HarperCollins Publishers, 2004.
http://www.popularmechanics.com/science/worst_case_scenarios/4220574.html (worst case scenario checklist)
http://www.homepower.com/home/ (página com tecnologias para tornar sua casa “off-grid”.)
http://www.selfsufficientish.com/ (página com tecnologias e alimentação independente.)
http://www.pathtofreedom.com/ (página survivalista)

Advertisements

One thought on “A arte de Sobreviver a Desastres – Survivalismo

  1. Você obviamente não conhece bem o Brasil, já que aqui se planeja sim (o governo ainda está aprendendo, mas o povo o faz desde sempre, por necessidade).
    Obviamente também não conhece muito de sobrevivência (ou survivalismo, seja lá de onde você tirou isso). Não se fica tomando limonada na varanda enquanto o céu desaba. Se tivesse compreendido melhor, veria que se trata de permanecer vivo enquanto o céu desaba, mesmo nas condições mais adversas e sofrendo privações. Se você acha que isso é levar uma vida absolutamente normal como se nada estivesse acontecendo, sua vida deve ser bastante tumultuada…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s